Brasília Cidade (In)visível

Museu Correios recebe mostra de xilogravuras

Dois eixos cruzando-se em ângulo reto, madeira e goiva, elementos simples que desencadeiam um imaginário, rico e complexo na mostra Brasília Cidade (In)visível que estreia na próxima quinta-feira, 9 de março, no Museu Correios.

O traçado arrojado de Lúcio Costa, o verde pujante de Burle Marx e as curvas de concreto de Oscar Niemeyer já renderia infinitas possibilidades no talhar da madeira, mas o artista visual Valdério Costa valoriza ainda a singularidade do povo acolhido pela capital federal.

Na xilogravura o pedaço de madeira é lixado, os sulcos cavados a mão para produzir o desenho em alto relevo que depois de receber a tinta é impresso em papel, uma sequência de atividades que exige muita habilidade do artista já que a imagem precisa ser gravada ao contrário. A técnica é muito usada no nordeste do país para ilustrar a famosa literatura de cordel, mas a influência da região no trabalho de Costa vai além, os migrantes nordestinos são lembrados nas cenas retratadas por ele em meio ao universo histórico e arquitetônico da cidade.

Na abertura haverá uma visita guiada com o artista. A mostra contará ainda com uma oficina de xilogravura e gravura com materiais alternativos para estudantes.

Sobre o Artista

Valdério Costa é graduado em Artes Plásticas pela Universidade de Brasília. Professor de Artes Visuais e História da Arte da Secretaria de Educação do DF. Poeta e artista plástico cadastrado pela Secretaria de Cultura do DF. Atua como docente em escolas públicas e privadas ministrando oficinas práticas e teóricas sobre a técnica da xilogravura.

Serviço:Exposição Brasília Cidade (In)visível
Abertura com visita guiada - 9 de março de 2017, às 19 h. 
Visitação: De 10 de março à 30 de abril de 2017.
Local: Museu Correios - SCS quadra 4, bloco A, 256, ed. Apolo - Asa Sul, Brasília - DF, 70304-915.
Horário: terça a sexta, das 10 às 19h. Sábados, domingos e feriados, das 14h às 18h.
Informações: (61) 21419276
Classificação etária: Livre para todos os públicos.
Entrada franca

Fonte: site Correios

Brasília, 16 de março de 2017